Talvez você nunca tenha pensado sobre o assunto ou mostrado interesse ou mesmo é algo que nem passou pela sua cabeça, mas nem tudo que você consome realmente é chá. Na realidade, há diferença entre blends de chá, infusão e chá propriamente dito. No conteúdo de hoje, vamos conversar sobre a diferença entre os três.

Antes de mais nada, é importante acrescentar que chá são apenas as infusões de Camellia Sinensis, as demais podem ter outras variações que determinam seu sabor, cheiro e coloração inclusive. Continue acompanhando a leitura, que ficará mais fácil para entender. Vamos lá?

O que é chá na realidade?

Para quem não sabe a palavra chá é de origem chinesa e é referente a colheita do Camellia Sinensis e fazer uma infusão com ela. Portanto, somente é chá as bebidas que derivam dessa planta unicamente.

Ela é extremamente popular tanto na Europa como na China, podendo ser chá verde, chá branco e preto ou até mesmo vermelho. O que vai determinar a coloração é o processo de colheita, secagem e hidratação da planta e posteriormente sua oxidação e fermentação da mesma.

E a infusão: O que significa?

Sabe aquele chá calmamente que você bebia na infância? Chá de erva-cidreira, por exemplo? Ou de camomila? Pois então, aquilo se chama infusão. Isso se deve a ser usado uma erva que não seja a do chá (Camellia Sinensis), aí chamamos de infusão.

Outro detalhe importante: o processo de fazer a bebida de chá também é uma infusão. Lembra das receitas da internet que indicam que não se pode deixar a água ferver, colocar a erva e deixar em repouso? Porque esse é o processo da infusão.

Nele a água não pode ferver, deve no máximo soltar as bolhas do fundo e ficar em 80º e aí sim desligar e deixar a erva em repouso por pelo menos cinco minutos.

O que é o Blend?

Bom, o blend de chá é de origem inglesa e significa mistura. Ou seja, quando usamos mais de uma erva para fazermos nosso chá, estamos misturando e portanto fazendo um blend de chá.

Podemos considerar um blend o famoso o Tchai, por exemplo. Aqui na Tea Road trabalhamos bastante com blends baseados na ciência Ayuerveda. Durante muito tempo, os chás foram estudados pelas suas propriedades curativas.

Com o blend de chá da linha Body & Soul é possível degustar uma bebida carregada de compostos antioxidantes, anti inflamatórios, com minerais, ervas, flores e especiarias focados em sua saúde e bem-estar.

Que aliados a uma boa alimentação e um estilo de vida saudável auxiliam na limpeza do sangue, nas funções diuréticas e na boa digestão.

Agora que você já conhece as diferenças entre cada um deles e alguns produtos da nossa linha. Vamos conhecer mais dos chás?

Quais são os tipos de chá existentes hoje?

Bom, conforme explicamos acima o chá de verdade é feito a partir e unicamente da planta Camellia, os demais são infusões de outras ervas para criar o chá. Conheça outras possibilidades. Existem os clássicos mais conhecidos e os únicos, que são produzidos a partir de solos especiais e em condições particulares para criar sabores especiais.

Chá Branco

É uma variedade menos processada, é um chá mais leve e delicado com pouca cor e corpo, mas também extremamente complexo. Criado a partir dos brotos macios da Camellia ou com as folhas mais jovens, é o que contribui para ele ser mais doce. Na Tea Road nós temos três variações deliciosas para seu paladar.

Chá verde

É mais suave que o chá preto e ainda sim possui mais corpo e maior densidade que o branco. Seu processo consiste em evitar que sua folha oxide e assim possamos encontrar sabores vegetais e aromas e algumas notas tostadas. Temos diversas opções deste chá também.

Chá Oolong

Considerado um dos mais complexos, seu perfil varia conforme sua oxidação. Seus níveis podem variar de 20% a 30%. Após atingir o ponto esperado, o processo de oxidação é interrompido por meio da secagem. E assim começa sua divisão entre baixa e alta oxidação.

São extremamente sedosos e aromáticos.

Chá Preto

Folhas de chá que sofrem oxidação plena, mas há variações onde folhas colhidas na primavera acabam sofrendo menos oxidação. Portanto, as folhas acabam sofrendo um enrolamento mais agressivo para o processo de oxidação.

Para assim atingir a matização e aroma próprio do chá preto.

Já falamos aqui no blog sobre as definições de chá puro, infusão e blend de chás. Mas para tirar todas as dúvidas, hoje quero conversar somente sobre blends. Para muitos eles podem ser ruins, por não serem chá puro e é aí que se enganam. 

A combinação de sabores e texturas nessas misturas de ervas pode ser muito mais saborosa do que apenas um chá puro. Mesmo que você não tenha lido nosso último conteúdo, pode ficar calmo que vamos explicar tudo agora.

O que é um blend de chás por definição?

Blend por definição é uma palavra de origem inglesa, sua tradução literal significa mistura. E acaba sendo aplicada em diversos segmentos. No nosso caso, um blend de chás é uma mistura de dois ou mais ingredientes para criar uma infusão de chá.

Essa infusão pode ser criada tanto com raízes, folhas, caules, flores, frutas e até mesmo especiarias e óleos essenciais. Não existe limite para criatividade e combinações possíveis.

Claro que existem aqueles blend de chás que são mais clássicos e mais comuns de se achar. Por exemplo, chá preto com óleo de bergamota e chá verde com menta.

Quem é o Tea Blender?

O Tea Blender é um profissional qualificado para criação de blends. Ele tem a capacidade de criar uma arquitetura harmoniosa entre textura e sabor com diferentes ingredientes.

Como ele é um especialista, cabe a ele com seu conhecimento técnico entender sobre os principais tipos de chá de cada região e conhecer seus perfis sensoriais e compreender seus ingredientes.

Claro que para ser um especialista em blend de chás, é necessário estar em constante aprendizado, explorando novas opções, temas e combinações. Criar suas próprias linhas de chá também faz parte das tarefas deste profissional.

Como é o processo de criação de um blend?

Bom, não é uma tarefa simples criar blend de chás. Não é só misturar ingredientes, é mais do que isso. É trabalhar um ingrediente descobrindo novas abordagens e possibilidades, trazer um elemento novo para equação que possa ser explorado. 

E claro, existem os blends que possuem propósitos específicos como fortalecer o sistema imunológico ou trabalhar propriedades relaxantes no organismo do consumidor e por aí vai. 

Seleção de Ingredientes

É considerada uma das etapas fundamentais, pois é daqui que vem a matéria prima base para a qualidade do blend, com sabor característico e notas aromáticas.

Para definir se um ingrediente é de boa qualidade para um blend de chás, é importante observar o tamanho, integridade das flores, frutas, folhas ou ervas e especiarias. E portanto, não é incomum que um profissional de blends tenha mais de um fornecedor na região.

Testes

Depois de ter os ingredientes corretos e entendê-los como perfil, vem a parte do teste. Aqui é testado cada parte do blend, se os ingredientes na parte não entrem em conflito entre si, se há harmonia sensorial entre gostos e cheiros, se algum se sobressai ou se sobrepõe a outro e se será necessário outros tipos de análises.

Por isso, não é incomum que até chegar no blend de chás ideal várias mudanças ocorram no meio do caminho para atingir o objetivo.

Quantidade

E claro é necessário balancear a quantidade em gramas de cada ingrediente, para que se tenha o equilíbrio em cada elemento. Aqui o ponto não é ter a quantidade exata de cada um, mas sim diferentes entre si para se harmonizarem e buscarem o objetivo inicial.

A arte de criação de chás não é na precisão quase cirúrgica, às vezes é apenas na essência o equilíbrio. Por isso, o processo é completo e longo e exige profissionais capacitados.

Conclusão

O que podemos concluir com este conteúdo, que a criação de um blend de chás vai muito mais além do que misturar qualquer ingrediente em uma xícara, por exemplo. Requer estudo e conhecimento amplo sobre matéria prima e ingrediente.

Sabe explorar ao máximo o que cada coisa pode trazer para a infusão, é saber que as quantidades não precisam ser únicas e iguais e podem ter variações entre si. Além de contar com um profissional especializado somente nisso, que é capaz de extrair o melhor de cada aspecto do preparo.

É sabido que muitos blend de chás tem objetivos medicinais para a saúde do organismo, outros que trazem ensinamentos medicinais de ciências orientais para trazer o equilíbrio e bem estar para quem os consome.

Beber um chá hoje não é mais só ingerir um líquido, é um passo para uma boa qualidade de vida. Nós da Tea Road temos blend de chás baseados na ciência Ayurveda. Trazendo chás com propriedades curativas para nossos consumidores, para ampliar a sensação de relaxamento e bem-estar e ainda limpando o organismo de dentro para fora.

Trabalhando as funções diuréticas, auxiliando na digestão e limpeza do sangue.

Para quem não conhece o chá de rooibos vem de um arbusto chamado Aspalathus linearis, que é muito usado na África do Sul. Inclusive é considerado uma tradição milenar nesse país o consumo desse chá.

A bebida derivada da infusão das folhas deste arbusto produzem uma bebida com sabor adocicado e avermelhada, inclusive pode ser combinada com outros blends de chá e pode ser consumida com leite.

O chá de rooibos traz diversos benefícios à saúde de quem o consome, além de um sabor que pode ser misturado com outras ervas para ser acentuado. Continue a leitura para saber mais!

Benefícios do consumo do chá de rooibos

Não é apenas uma bebida para ser consumida, não é a toa que é considerada uma erva medicinal devido a quantidade nutrientes que é capaz de prover ao organismo. Continue a leitura para conhecê-los!

Antioxidante

O chá de rooibos é rico em antioxidantes como flavonoides, que por sua vez acabam melhorando a saúde cardiovascular e reduzindo o risco de câncer. Já que os antioxidantes protegem as células dos malefícios provenientes dos radicais livres.

Evitando assim o envelhecimento precoce e ao mesmo tempo o enfraquecimento do sistema imunológico.

Minerais

Essa bebida também possui em sua composição grande quantidade de minerais como ferro, cálcio, magnésio, potássio, cobre, manganês e zinco.

O que acaba se tornando excelente para atletas, ou para pessoas que fazem atividade física, lactantes e crianças. Como é considerado um isotônico natural ele acaba repondo os micronutrientes que são perdidos nesse tipo de atividade.

Anti-inflamatório

Ainda dentro dos flavonóides, existe uma substância chamada quercetina que possui propriedades anti-inflamatórias dentro do chá.

Assim reduzindo a inflamação ou dores associadas e influência no relaxamento muscular. Inclusive o chá de rooibos pode ser utilizado no tratamento para diminuição de cólicas menstruais e cólicas em bebês, por isso é importante que as mães que são lactantes consumam o chá.

Antialérgico

O chá de rooibos também contribui para o tratamento e prevenção de alergias nas vias respiratórias como, por exemplo, a asma e a rinite. Possui em sua composição flavonoides que acabam retardando a liberação de histamina no corpo o que contribui para a diminuição das alergias.

Cafeína

Esta bebida, é naturalmente livre de cafeína. O que contribui para o relaxamento, a diminuição dos níveis de estresse no organismo e por sua vez noites mais tranquilas. Sem a sensação de estar sempre em alerta que a cafeína proporciona.

Função Detox

Assim como seu amigo o chá verde, o chá de rooibos é rico em substâncias desintoxicantes que ajudam a acelerar a queima de gordura no organismo e a limpar o fígado de toxinas. Além de uma contribuição no intestino, ainda possui substâncias detox que auxiliam na perda de peso.

Como é o preparo e consumo do chá de rooibos?

Normalmente é utilizada a proporção de a cada 1 litro de água, serem usados 10g do chá. Para aproximadamente uma xícara de 300ml é interessante utilizar apenas 3 gramas da erva.

Com a água fervendo adicione a erva e por fim, desligue o fogão e abafe a mistura. É importante deixar descansando por um período máximo de dez minutos para que a água possa absorver todos os nutrientes e sabores da erva medicinal.

O chá de rooibos também pode ser consumido de forma gelada em dias quentes como uma espécie de refresco, em dias frios quentes como um chá, que além de todos os nutrientes que contribuem para o corpo também o esquenta. O mais indicado é que seja consumido pelo menos uma xícara por dia, a qualquer hora do dia, para que possa usufruir de todos os benefícios.

Mas se mesmo listando todos os benefícios, você ainda fica receoso e questiona o porquê da importância de consumir chá diariamente. Vamos fazer um resumo para você.

Motivos para consumir chá diariamente

  • Não apenas o chá de rooibos, mas outras bebidas como chá preto, chá branco, chá verde são excelentes para o organismo.
  • Aumenta a resistência do corpo
  • Como muitos dos chás possuem flavonóides com capacidade antioxidantes acabam influenciando na capacidade do corpo na queima de gordura, o que é um combustível para atividades físicas e assim melhora a resistência muscular.

Emagrece

Sim, o chá emagrece e principalmente o chá de rooibos. A dica perfeita é você consumir uma xícara de chá 10 minutos de sua atividade física, já que a bebida vai auxiliar na maior oxidação da massa da gordura muscular, além disso ele impacta na queda dos triglicérides e ganho de força muscular.

Proteção do Coração

Inclusive citamos no começo do conteúdo que um dos benefícios é a proteção contra doenças cardiovasculares, mas é importante ressaltar que o resultado foi baseado em testes feitos com pessoas que consumiam de 1 a 3 xícaras de chá por dia.

Nesse ínterim, elas apresentaram 20% menos risco de um ataque cardíaco e 35% menos risco de um acidente vascular cerebral e uma queda no colesterol LDL (colesterol ruim).

Mas atenção! É bom que seja consumido chá de rooibos diariamente, mas mantendo no máximo de 1 a 3 xícaras dia. Mais do que isso, pode ser considerado consumo exagerado e poderá trazer contraindicações para o corpo.

Quando consumido em excesso, os benefícios que o chá poderia dar ao organismo acaba sobrecarregando-o, gerando um aumento nas enzimas hepáticas o que causa sérios danos ao fígado.

Nas mulheres nos casos em que o consumo foi diversas vezes maior que o recomendado diariamente, houve a produção do hormônio feminino estrogênio em excesso o que pode causar desequilíbrio hormonal.

Por isso, consuma conforme a indicação. Não é bebendo litros e litros que sua saúde se tornará de ferro, vai apenas sobrecarregar o corpo. Mantenha um ritmo e os benefícios irão surgir.